Tipos de Ação com Final 3 ou 4: Ordinárias e Preferenciais

Ao investir no mercado de ações, os investidores têm acesso a uma variedade de opções de ações para adquirir participação e compartilhar os lucros de uma empresa.

Entre as várias categorias de ações disponíveis, estão as ações com final 3, 4, 11, entre outras.

Neste artigo, exploraremos os detalhes desses tipos de ações, bem como os motivos pelos quais os investidores podem considerar comprá-las, tanto as ações ordinárias quanto as preferenciais.

No mercado de ações, existem diferentes tipos de ações que os investidores podem adquirir. As ações ordinárias, preferenciais e units são algumas das categorias mais comuns.

Além disso, as blue chips, mid caps e small caps são classificações importantes para entender o perfil das empresas nas quais se pode investir.

Os tipos de ação mais comuns são:

  • Ação Ordinária: Ação com direito a voto nas decisões da empresa.
  • Ação Preferencial: Ação com prioridade no recebimento de dividendos e poucos ou nenhum direito de voto.
  • Unit: Combinação de diferentes tipos de ações em um único ativo negociável.

Veja abaixo com detalhes o que isso impacta no seu investimento e como tomar a melhor decisão.

Veja também as categorias que mostram o risco e potencial das empresas, fatores tão importante para tomar a decisão de qual ação (e qual empresa) comprar e se tornar sócio:

Tipos de Ação mais Comuns: Ordinárias (Final 3), Preferenciais (Final 4) e Unit (Final 11)

Ações Ordinárias (ON): Poder de Voto e Participação nas Decisões (Final 3)

As ações ordinárias, identificadas pelo código com final 3 (ex: PETR3, VALE3), concedem aos acionistas o direito de voto nas assembleias gerais da empresa. Essa característica confere aos investidores uma participação ativa nas decisões importantes da empresa, como a eleição de membros do conselho de administração e a aprovação de propostas estratégicas.

Os investidores interessados em influenciar as decisões e direcionamento da empresa podem encontrar nas ações ordinárias uma oportunidade de participação ativa. Além disso, o voto proporciona uma forma de fiscalização e controle sobre a gestão da companhia, permitindo que os acionistas expressem suas opiniões e garantam que os interesses dos acionistas sejam levados em consideração nas decisões corporativas.

Ações Preferenciais (PN): Ação com prioridade nos dividendos (Final 4)

As ações preferenciais, geralmente identificadas pelo código com final 4 (ex: ITUB4, BBDC4), não concedem direito de voto aos acionistas. No entanto, essas ações possuem vantagens financeiras específicas, que podem atrair diferentes investidores. Os acionistas detentores de ações preferenciais têm preferência no recebimento de dividendos e no reembolso do capital em caso de liquidação da empresa.

Para investidores que buscam uma fonte estável de renda passiva, as ações preferenciais podem ser uma opção interessante. Essas ações geralmente oferecem dividendos fixos ou mínimos, determinados no estatuto social da empresa. Isso significa que, independentemente do desempenho da empresa, os acionistas preferenciais têm prioridade no recebimento desses pagamentos.

Então a ação preferencial (PN) paga mais dividendos?

Sim, como as ações PN possuem preferência no pagamento dos dividendos. Eles vão sempre receber os mesmos dividendos das ações ON ou mais.

Ações com Final 11 (Unit): Combinação de Direito a Voto Restrito e Dividendos

As ações com final 11 são um caso particular e podem representar diferentes categorias de ações. Em algumas empresas, esse código é usado para ações preferenciais que possuem direito a voto restrito. Nesse caso, os acionistas detentores dessas ações têm um limite no número de votos que podem ser exercidos nas assembleias gerais.

Essas ações podem atrair investidores que desejam obter preferência no recebimento de dividendos, ao mesmo tempo em que têm a oportunidade de influenciar parcialmente as decisões da empresa. Para investidores que buscam um equilíbrio entre participação nas decisões e benefícios financeiros, as ações com final 11 podem oferecer essa combinação.

Qual o melhor tipo de ação para investir? Ordinária ou Preferencial?

Para o pequeno investidor, a ação preferencial é normalmente melhor por garantir o recebimento de dividendos (tem preferência no recebimento de dividendos). No caso das ações ON (Ordinárias), o poder de voto e participação nas decisões pode não influenciar o resultado por conta do tamanho do investimento e quantidade de investidores na empresa.

Por outro lado, existem ações preferenciais que oferecem poder de voto ao investidor, dependendo da classe da ação preferencial, identificados no final 5 ou 6 que aparecem ao final do ticker da ação.

E o que é a classe de uma ação?

A classe de uma ação define os direitos e privilégios que o investidor tem ao compra a ação. Essas classes são geralmente identificadas por letras, como Ações Preferenciais de Classe A (PNA) e Ações Preferenciais de Classe B (PNB). Elas são identificadas ao final do ticker da ação. A PNA tem final 5 e a PNB tem final 6.

As ações com final 5 podem indicar ações preferenciais sem direito a voto. Nesse caso, os acionistas detentores dessas ações não têm poder de voto nas assembleias gerais da empresa, mas podem usufruir de benefícios financeiros específicos, como preferência no recebimento de dividendos ou prioridade no reembolso de capital em caso de liquidação da empresa.

Já as ações com final 6 podem indicar ações preferenciais com direito a voto restrito. Isso significa que os acionistas detentores dessas ações possuem o direito de voto, porém com limitações. Essas limitações podem envolver restrições ao número de votos que podem ser exercidos ou restrições específicas em certas decisões da empresa.

Na hora de escolher uma ação, esses detalhes podem não ser importantes para o pequeno investidor. Ao buscar o melhor tipo de ação, pode ser melhor definir que tipo de empresa você quer comprar, empresa de grande porte, médio porte ou pequeno porte, também conhecidas como Blue Chips, Mid Caps e Small Caps respectivamente!

As Categorias de Ações: Blue Chips, Mid Caps e Small Caps

Além dos tipos de ações com final 3, 4 e 11, existem outra classificação importante no mercado de ações. Essa nova classificação ajuda o investidor a saber ações blue chips, mid caps, small caps e units, discutindo suas características e o que os investidores devem considerar ao avaliar esses tipos de ações.

Blue Chips: Ações de Empresas Estabelecidas e de Grande Porte

As blue chips são ações de empresas consideradas líderes em seus setores, com histórico de desempenho sólido e estável. Essas empresas geralmente possuem uma grande capitalização de mercado e são reconhecidas pela sua credibilidade e estabilidade financeira. As ações blue chips são frequentemente referidas como investimentos de baixo risco, pois representam empresas consolidadas e de grande porte.

Os investidores interessados em ações blue chips geralmente buscam estabilidade, dividendos consistentes e uma oportunidade de crescimento moderado. Essas ações são consideradas menos voláteis em comparação com outras categorias, o que pode atrair investidores mais conservadores que procuram proteção contra a volatilidade do mercado.

Mid Caps: Ações de Empresas de Médio Porte com Potencial de Crescimento

As mid caps são ações de empresas de médio porte, situadas entre as blue chips e as small caps em termos de capitalização de mercado. Essas empresas têm potencial de crescimento significativo, mas podem apresentar maior volatilidade em comparação com as blue chips. As ações mid caps geralmente representam empresas em fase de expansão e que buscam capturar novas oportunidades de mercado.

Os investidores que buscam um equilíbrio entre risco e retorno podem considerar as ações mid caps como uma opção interessante. Essas ações oferecem potencial de valorização e crescimento, permitindo que os investidores participem do sucesso de empresas em ascensão.

Small Caps: Ações de Empresas de Pequeno Porte com Alto Potencial de Crescimento

As small caps são ações de empresas de pequeno porte, com capitalização de mercado inferior às blue chips e mid caps. Essas empresas têm um alto potencial de crescimento, mas também estão sujeitas a maior volatilidade e riscos. As ações small caps geralmente representam empresas emergentes, com inovação e capacidade de crescimento rápido.

Investir em ações small caps pode ser atrativo para investidores que buscam oportunidades de alto retorno. No entanto, é importante ressaltar que essas ações podem ser mais voláteis e requerem um maior nível de análise e acompanhamento constante.

Similar Posts