O que é Dividend Yield e como calcular?

Os dividendos desempenham um papel fundamental no mercado financeiro, especialmente para investidores que buscam renda passiva. Uma métrica amplamente utilizada para avaliar a atratividade dos dividendos de uma empresa é o Dividend Yield.

Neste post, vamos explorar o que é o Dividend Yield, como calculá-lo e como interpretar seus resultados.

O que é Dividend Yield?

O dividend yield é um indicador utilizado para medir o rendimento gerado pelos dividendos e distribuídos aos acionistas de uma empresa ou cotistas de um fundo imobiliário.

Ele é calculado dividindo-se o valor dos dividendos pagos por ação pelo preço da ação. O resultado é expresso em forma de uma taxa, representando a porcentagem do valor investido que é recebido em forma de proventos.

Os dividendos são parcelas dos lucros líquidos das empresas que são distribuídos aos acionistas como forma de remuneração pelo investimento realizado. O dividend yield é uma medida de rentabilidade que ajuda os investidores a avaliar a atratividade de um investimento em termos de rendimento proporcionado pelos dividendos.

Dividend Yield: como funciona e como usar?

O dividend yield é uma métrica utilizada para comparar empresas ou fundos imobiliários com base no rendimento dos dividendos em relação ao preço das ações ou cotas. Para realizar essa comparação, siga estes passos:

1. Colete os dados de dividendos e preços: Obtenha os valores dos dividendos pagos por ação e os preços das ações para as duas empresas que deseja comparar.

2. Calcule o dividend yield: Divida os dividendos pagos por ação pelo preço da ação para cada empresa. Isso fornecerá o dividend yield para cada uma delas.

3. Compare os dividend yields: Analise os dividend yields calculados e identifique qual empresa oferece um rendimento maior. Um dividend yield mais alto indica uma maior porcentagem de dividendos em relação ao preço das ações.

Como calcular o Dividend Yield?

Para calcular o Dividend Yield, utiliza-se a seguinte fórmula:

Dividend Yield = (Dividendos por ação / Preço da ação) x 100.

Primeiro, é necessário obter o valor dos dividendos pagos por ação. Em seguida, divide-se esse valor pelo preço atual da ação e multiplica-se por 100 para expressar o resultado em porcentagem.

Exemplo:

EmpresaDividendo Anual por Ação (R$)Preço da Ação (R$)Dividend Yield (%)
A55010%
B3605%

Na tabela acima, a Empresa A paga um dividendo anual de R$ 5 por ação e suas ações são negociadas a um preço de R$ 50. Isso resulta em um dividend yield de 10% (5 dividido por 50).

Já a Empresa B paga um dividendo anual de R$ 3 por ação, com suas ações sendo negociadas a um preço de R$ 60, resultando em um dividend yield de 5% (3 dividido por 60).

Comparando os dividend yields, podemos ver que a Empresa A apresenta um rendimento maior em relação ao preço das ações do que a Empresa B.

Interpretando o Dividend Yield

Ao analisar o Dividend Yield, é importante considerar seu valor em comparação com a média do setor em que a empresa está inserida. Um Dividend Yield superior à média pode indicar que a empresa está oferecendo uma boa rentabilidade em relação ao preço de suas ações. Por outro lado, um Dividend Yield abaixo da média pode sugerir que a empresa não está distribuindo dividendos de forma tão atrativa.

O pagamento de dividendos é de grande importância tanto para os Fundos Imobiliários (FII) quanto para as ações. Vamos entender a importância do dividendo em cada um desses casos:

Fundos Imobiliários

Os Fundos Imobiliários são conhecidos por sua natureza de investimento em imóveis e recebimento de aluguéis. Os aluguéis pagos pelos inquilinos dos imóveis pertencentes ao fundo são distribuídos aos cotistas na forma de dividendos. Esses dividendos são uma das principais fontes de retorno para os investidores em FIIs.

Os FIIs devem pagar 95% dos lucros (recebimento de aluguéis ou juros) para os investidores na forma de dividendos. Então o recebimento regular de dividendos dos FIIs proporciona uma renda recorrente ao investidor, semelhante aos aluguéis de imóveis físicos. Essa renda pode ser utilizada para complementar o orçamento, reinvestir em mais cotas de FIIs ou ser direcionada para outros objetivos financeiros.

A análise do Dividend Yield (de 12 meses e prazos mais longos) nos fundos imobiliários nos ajuda a comparar os FIIs e é um dos filtros que indica se a rentabilidade do fundo está satisfatória ou é melhor buscar Fundos Imobiliários com rentabilidade maior. Veja alguns dos melhores Fundos Imobiliários de Shopping e também os melhores fundos imobiliários de logística para compará-los. Um dos principais pontos de classificação é o Dividend Yield, pois ele garante uma renda recorrente mensal na sua conta!

Ações:

No caso das ações, os dividendos representam a parcela dos lucros distribuídos pelas empresas aos acionistas. Esses pagamentos são uma forma de recompensar os investidores pelo capital investido na empresa. Além disso, o pagamento de dividendos também é uma indicação da saúde financeira e do desempenho da empresa.

Os dividendos podem ser uma fonte de renda adicional para os investidores em ações. Além disso, eles podem ajudar a aumentar o retorno total do investimento, especialmente quando reinvestidos na compra de mais ações da mesma empresa ou de outras empresas.

Existem empresas com bom histórico de pagamento de dividendos, como o Banco do Brasil e a Petrobrás.

Veja como investir no Banco do Brasil e como comprar ações da Petrobrás, passo a passo!

Em resumo, tanto para Fundos Imobiliários quanto para ações, o pagamento de dividendos desempenha um papel fundamental na geração de renda e no retorno dos investimentos. A possibilidade de receber dividendos regulares pode atrair investidores em busca de uma renda estável, enquanto o pagamento de dividendos é um indicador importante da saúde financeira e do potencial de retorno de uma empresa.

Como saber se é um bom dividend yield?

O dividend yield deve ser analisado de forma relativa, comparando-o com o dividend yield de outras empresas ou com indicadores de performance de investimentos de renda fixa, como o retorno da taxa do CDI ou a taxa básica de juros (Selic). A ideia é que o dividend yield de uma empresa seja, no mínimo, equivalente aos juros da renda fixa, para justificar o risco do investimento em ações.

Para identificar um bom dividend yield, é importante:

  • Compará-lo com o desempenho dos principais indicadores de performance dos investimentos de renda fixa, como o retorno da taxa do CDI ou a taxa básica de juros (Selic).
  • Compará-lo com o dividend yield de outras ações, levando em consideração as características das empresas emissoras, como o setor de atuação, o momento da operação e as perspectivas futuras.

Dessa forma, ao realizar essas comparações, é possível ter uma referência e avaliar se o dividend yield de uma empresa é considerado bom ou não.

Como Receber Dividendos Mensais

Para receber dividendos mensais, uma estratégia é investir em um portfólio diversificado de ações que pagam dividendos, mesmo que individualmente essas ações não paguem dividendos todos os meses. Ao selecionar empresas com datas de pagamento de dividendos distribuídas ao longo do ano, é possível obter um fluxo constante de renda mensal proveniente dos dividendos.

Além das ações, outra opção para receber dividendos mensais são os fundos imobiliários (FIIs). Os FIIs são fundos que investem em empreendimentos imobiliários, como imóveis comerciais, shoppings, galpões logísticos, entre outros. Esses fundos costumam distribuir regularmente parte do lucro obtido com os aluguéis dos imóveis aos seus cotistas, o que pode resultar em pagamentos mensais de dividendos.

Ambas as opções são boas estratégias de investimento para ter lucro mensal. Você pode criar uma carteira de dividendos, com ações e fundos imobiliários para ter uma renda passiva mensal. Estude as diferentes ações e FIIs para ter uma carteira diversificada!

Aplicações do Dividend Yield

O Dividend Yield pode ser utilizado como uma ferramenta na seleção de ações para investimento. Investidores que buscam renda passiva podem preferir empresas com um histórico consistente de dividendos e um Dividend Yield atrativo. Além disso, o Dividend Yield também pode ser usado para comparar empresas concorrentes e avaliar a capacidade de uma empresa de distribuir dividendos de forma consistente ao longo do tempo.

Ao utilizar o Dividend Yield como critério para escolher uma ação ou Fundo de Investimento Imobiliário (FII), é importante considerar alguns pontos. Aqui estão alguns critérios que podem ser úteis:

Comparação com o mercado

Analise o Dividend Yield da ação ou FII em relação ao Dividend Yield médio do setor em que eles atuam. Isso ajudará a determinar se a empresa ou fundo está pagando dividendos acima ou abaixo da média do mercado.

Histórico de pagamentos

Verifique o histórico de pagamentos de dividendos da empresa ou fundo ao longo dos anos. Um histórico consistente de pagamento de dividendos pode indicar estabilidade financeira e compromisso com a distribuição de lucros aos acionistas.

Lucratividade e fluxo de caixa

Analise os lucros e o fluxo de caixa da empresa ou fundo. Empresas e fundos com sólidos fundamentos financeiros têm maior probabilidade de manter ou aumentar o pagamento de dividendos no longo prazo.

Política de dividendos

Entenda a política de dividendos da empresa ou fundo. Algumas empresas têm uma política de dividendos mais agressiva, distribuindo a maior parte de seus lucros, enquanto outras podem optar por reter mais lucros para reinvestimento. Avalie se a política de dividendos está alinhada aos seus objetivos de investimento.

Dividend Yield sustentável

Verifique se o Dividend Yield é sustentável no longo prazo. Taxas de dividendos muito altas em relação aos lucros da empresa ou rendimentos dos imóveis podem indicar uma situação financeira instável e não serem sustentáveis no futuro.

Análise comparativa

Faça uma comparação entre diferentes ações ou FIIs com base em seu Dividend Yield. Avalie quais oferecem melhores oportunidades de renda considerando o risco e o potencial de valorização.

Similar Posts