BDRs vs Stocks: Qual é a Melhor Opção de Investimento?

Ao explorar oportunidades de investimento no mercado internacional, é comum deparar-se com a escolha entre investir em BDRs (Brazilian Depositary Receipts) ou em Stocks – ações americanas compradas em dólar.

Ambas as opções oferecem acesso a empresas estrangeiras, mas existem diferenças importantes a serem consideradas.

Neste artigo, analisaremos as características, vantagens e desvantagens dos BDRs e das ações americanas compradas em dólar, ajudando-o a tomar uma decisão informada sobre qual dessas opções pode ser mais adequada para você.

O que são BDRs?

Os Brazilian Depositary Receipts (BDRs) são valores mobiliários emitidos no Brasil que representam ações de empresas estrangeiras. Eles permitem que investidores brasileiros negociem ações de empresas estrangeiras sem precisar acessar diretamente os mercados internacionais. Os BDRs são registrados e negociados na B3 (Bolsa de Valores do Brasil) e seguem a regulamentação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

O que são Stocks?

Stocks são ações americanas compradas em dólar e se referem à compra direta de ações de empresas listadas nas bolsas americanas, como a NYSE (New York Stock Exchange) e a NASDAQ, utilizando a moeda dólar. Essa forma de investimento permite que os investidores brasileiros tenham acesso direto às empresas americanas, sem a necessidade de intermediários ou instrumentos financeiros adicionais.

Prós e contras dos BDRs:

  • Diversificação internacional: Os BDRs permitem que os investidores acessem empresas estrangeiras sem a necessidade de abrir contas em corretoras internacionais ou lidar com questões relacionadas à conversão monetária.
  • Regulação local: Os BDRs são emitidos e negociados no Brasil, o que oferece uma regulamentação familiar e maior segurança jurídica para os investidores brasileiros.
  • Riscos cambiais: Como os BDRs são negociados em Real brasileiro, os investidores estão sujeitos à volatilidade cambial, o que pode afetar o retorno dos investimentos.

Prós e contras dos Stocks:

  • Acesso direto às empresas americanas: Investir diretamente em ações americanas permite que os investidores tenham controle total sobre suas operações e participem diretamente do crescimento das empresas americanas.
  • Exposição ao mercado global: Investir em ações americanas pode oferecer exposição a um dos maiores mercados de capitais do mundo e a uma ampla variedade de setores e empresas. Enquanto as BDRs disponibilizam apenas ações de grande porte americanas, comprando stocks diretamente você consegue investir em ações de pequenas empresas.

Veja também: 7 Ações Americanas baratas – (Stocks) abaixo de US$ 5,00

  • Riscos cambiais: Investir em ações americanas compradas em dólar implica riscos cambiais, uma vez que os retornos e o valor das ações estão sujeitos às flutuações da taxa de câmbio entre o Real brasileiro e o dólar americano.
  • Complexidade e custos adicionais: A compra direta de ações americanas requer a abertura de uma conta em uma corretora internacional, além de lidar com questões de conversão monetária e custos associados, como taxas de câmbio e tarifas de corretagem.
  • Mercado Fracionário: No mercado americano, você pode comprar uma fração de uma ação. Então se a ação (stock) da Apple custa US$ 180 e você comprar 0,10 de uma ação, você pode ter uma parte da ação da Apple por US$ 18. Enquanto isso, a BDR é diferente. O mercado brasileiro (Bovespa) é feito por lotes de 100 ações. Então o mercado fracionário brasileiro significa apenas que você pode comprar ação por ação, a menor quantidade sendo 1. Já o mercado fracionário amerciano é realmente um mercado fracionário, em que você compra uma fração de uma ação!

Quais são as vantagens tributárias ao comprar Stocks americanas ao invés de BDRs?

1. Isenção de Imposto de Renda sobre ganhos de capital:

Ao vender ações americanas diretamente, se o valor da venda totalizar até R$35.000,00 em um mês, o investidor está isento do Imposto de Renda sobre ganhos de capital. Essa isenção não se aplica a BDRs, nos quais os ganhos de capital são tributados independentemente do valor da venda. Ao investir em BDRs, você precisa pagar imposto sobre lucros, de 15% para swing trade (comprar um dia e vender outro dia no futuro) e 20% para day trade (comprar e vender no mesmo dia). A isenção de R$20.000 que existe para ações brasileiras (caso venda até R$ 20.000 por mês em ações, você não paga imposto sobre o lucro) não serve para BDRs.

2. Possibilidade de compensação de prejuízos:

Ao investir diretamente em ações americanas, os prejuízos obtidos podem ser compensados com ganhos futuros na venda de ações no mercado internacional. Essa compensação pode ser realizada dentro do mesmo mercado, ou seja, prejuízos em ações americanas podem ser compensados com ganhos futuros também em ações americanas. No caso dos BDRs, essa compensação não é possível, pois eles são tratados como investimentos distintos para fins tributários.

É importante ressaltar que essas vantagens tributárias podem ser aplicáveis apenas para ações americanas adquiridas diretamente em dólar, e não se estendem a outras formas de investimento internacional ou ações adquiridas por meio de BDRs.

Qual é melhor, BDRs ou Stocks?

Hoje em dia, comprar Stocks diretamente em dólar é melhor que comprar BDRs, por causa da facilidade de ter uma conta no exterior e realizar o câmbio com boa cotação. Isso garante as vantagens tributárias de isenção de Imposto de Renda sobre ganhos de capital para vendas de até R$ 35.000,00 em ações americanas, algo que não se aplica às BDRs.

As BDRs oferecem aos investidores brasileiros uma ampla gama de empresas estrangeiras para investir comprando da mesma forma que se compra uma ação ou Fundo Imobiliário, não precisando abrir uma conta no exterior. Isso permite uma diversificação internacional sem a necessidade de abrir contas em corretoras internacionais. No entanto, o mercado de ações americanas é bastante abrangente e oferece um universo ainda maior de opções de investimento, cobrindo empresas de diferentes setores e tamanhos.

Veja uma análise completa da conta Nomad Global!

Quais BDRs Pagam Dividendos Mensais?

Existem exemplos de BDRs que têm histórico de pagamento de dividendos. Algumas empresas consolidadas e altamente lucrativas têm uma predisposição maior para remunerar seus acionistas. Para descobrir quais BDRs são conhecidos por pagar bons dividendos, podem ser utilizadas referências como as listas Dividends Aristocrats e Dividend Kings.

A lista Dividends Aristocrats é composta por empresas do índice americano S&P 500 que pagaram dividendos crescentes aos acionistas nos últimos 25 anos. Já a lista Dividend Kings são as empresas que pagaram dividendos crescentes nos últimos 50 anos.

Aqui estão alguns exemplos de BDRs que fazem parte das listas Dividends Aristocrats e Dividend Kings, juntamente com seus respectivos códigos de negociação na B3:

Dividend Aristocrats:

  • At&T (ATTB34)
  • Caterpillar (CATP34)
  • Chevron (CHVX34)
  • ExxonMobil (EXXO34)
  • IBM (IBMB34)
  • McDonald’s (MCDC34)
  • Medtronic (MDTC34)
  • PepsiCo (PEPB34)
  • Target Corporation (TGTB34)
  • Walmart (WALM34)

Dividend Kings:

  • 3M (MMMC34)
  • Coca-Cola (COCA34)
  • Colgate-Palmolive (COLG34)
  • Johnson & Johnson (JNJB34)
  • Lowe’s (LOWC34)
  • Procter & Gamble (PGCO34)

Essas empresas têm BDRs listados na Bolsa de Valores do Brasil e têm histórico de pagamentos consistentes de dividendos ao longo do tempo. No entanto, é importante ressaltar que a decisão de pagar dividendos é determinada pelas empresas com base em suas estratégias e resultados financeiros, e o histórico de pagamento de dividendos no passado não garante pagamentos futuros.

Quais Stocks Pagam Dividendos Mensais?

A lista Dividends Aristocrats é composta por 65 empresas do índice americano S&P 500 que pagaram dividendos crescentes aos acionistas nos últimos 25 anos. Essas são as empresas mais confiáveis que pagaram dividendos nos últimos 25 anos (e cresceram esses investimentos)

Dividend Aristocrats

A lista de Dividend Kings é composta por 48 empresas que continuam crescendo seus dividendos nos últimos 50 anos ou mais.

Dividend Kings

Essas são empresas que possuem Stocks que você pode comprar em dólar, com uma Conta Americana. Nem todas as empresas estão disponíveis em BDRs.

Veja também: 7 Ações Americanas (Stocks) que Pagam Dividendos

Como Investir em Stocks?

Aqui está um passo a passo mais direto e prático para investir em ações por meio de uma conta americana:

  1. Escolha uma corretora americana: Pesquise corretoras online respeitáveis, como Nomad Global, Avenue, e outras corretoras para investir no exterior, que permitam que investidores internacionais abram contas. Veja uma comparação entre Nomad e Avenue.
  2. Abra uma conta: Siga as instruções fornecidas pela corretora para abrir uma conta. Preencha os formulários de inscrição e forneça a documentação necessária, como identificação pessoal e comprovante de residência.
  3. Deposite fundos: Após a aprovação da sua conta, deposite fundos nela por meio de transferência bancária ou Pix.
  4. Faça o Câmbio: Ao enviar fundos para sua conta bancária ou de investimentos no exterior, realize o câmbio pela plataforma ou envie diretamente em dólar (verifique qual a melhor opção na corretora escolhida)
  5. Pesquise as stocks: Faça pesquisas sobre empresas e ações nas quais você deseja investir. Considere fatores como desempenho histórico, perspectivas futuras e análises de mercado.
  6. Use a plataforma de negociação: Acesse a plataforma de negociação fornecida pela corretora para realizar suas transações. Insira as ordens de compra ou venda das ações selecionadas, especificando a quantidade de ações ou o valor em dólar a ser investido.
  7. Monitore seu investimento: Acompanhe regularmente o desempenho das suas ações e faça ajustes, se necessário. Mantenha-se informado sobre notícias e eventos que possam afetar suas empresas investidas.
  8. Considere diversificar: Não concentre todos os seus investimentos em apenas algumas ações. Diversifique seu portfólio investindo em várias empresas de setores diferentes para reduzir o risco.
  9. Fique atualizado com as regulamentações: Esteja ciente das regras e regulamentos aplicáveis a investidores internacionais que investem nos EUA, incluindo impostos e custos.

Similar Posts